Páginas

sábado, 19 de maio de 2012

“Faça a tua parte e Eu te ajudarei?”



1Samuel 7: 2-12

12  Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.

Esta frase é um marco, um memorial erguido pelo profeta Samuel para marcar o local onde Deus ajudou Israel a derrotar os filisteus.
Muitos usam esse versículo fora de contexto como pretexto para muitas coisas.
Precisamos entender um pouco do contexto dessa narrativa para aplicá-la em nossas vidas. A História especifica de Israel nesse momento era de vitórias. Uma história de pessoas que tinham passado por momentos difíceis, mas que viram o socorro maravilhoso de Deus em suas vidas.
O contexto é interessante. No capítulo 4 nós vemos uma guerra dos Filisteus contra Israel, e eles venceram o povo de Deus.
Os israelitas estavam com o coração fora do propósito de Deus e por conta disso foram humilhados pelo próprio Deus, que levantou um povo inimigo para trazer sobre eles a Sua ira.
Nós vemos ainda nos capítulos 4 e 5 a arca da aliança, que era o símbolo da presença efetiva de Deus entre o povo de Israel, sendo tomada pelos filisteus. Uma coisa absolutamente vergonhosa.
 Vinte anos se passaram e a arca de Deus estava ali sobre o domínio dos filisteus.
Eles pegaram a arca da aliança como um troféu e levaram a até um templo de Dagom e todo dia que amanhecia Dagom estava de joelhos diante da arca do Senhor. Dagom era a principal divindade dos filisteus, a quem eram atribuídas a dádiva da chuva e da de uma grande colheita.
Até que eles viram que era impossível ficar com a arca do Senhor porque ela trazia pavor à vida deles. Mandaram a arca embora porque não agüentaram ficar com o símbolo da presença de Deus misturado com uma relação de impureza e de promiscuidade presente na vida daquela nação.
E quando chegamos depois de vinte anos, nós vemos que mais uma batalha seria travada. E essa batalha teria como propósito demonstrar a presença do socorro de Deus na vida do seu povo, fazendo com que esse povo pudesse refletir através dos anos de vida que estavam vivendo longe de Deus.
Nesse capítulo sete especificamente, Deus se mostra como protetor do seu povo. Aquele que Socorre, mas exige que o povo viva segundo à Sua Vontade.
E o que Deus faz aqui é conclamar o povo a viver uma vida de obediência para que eles pudessem perceber o socorro de Deus na vida deles.
Portanto, diante das batalhas que travamos no nosso dia a dia, Deus sempre se mostra conosco. Nunca ficamos sem vitória.
Muitas vezes, eu já ouvi essa frase “faça a tua parte e eu te ajudarei“ como que sendo da Bíblia. Muitos crentes já reproduziram isso com aquela idéia de que Deus age mediante a nossa ação. É bem verdade que Deus não precisa de nós para ser Deus e agir em nosso benefício, mas encontramos na Bíblia muito desse conceito de que devemos fazer aquilo que cabe a nós porque o que cabe a Deus, Ele sabe muito bem o como e quando fazer. 
Esse texto também nos mostra que Deus muda a nossa situação, mas exige de nós posturas que farão com que Ele venha nos socorrer e nos dar vitória.
 Que exigências são essas?     

1º Exigência: Deus quer que você O Sirva de maneira Exclusiva. 2-4


 2  Sucedeu que, desde aquele dia, a arca ficou em Quiriate-Jearim, e tantos dias se passaram, que chegaram a vinte anos; e toda a casa de Israel dirigia lamentações ao SENHOR. 3 ¶ Falou Samuel a toda a casa de Israel, dizendo: Se é de todo o vosso coração que voltais ao SENHOR, tirai dentre vós os deuses estranhos e os astarotes, e preparai o coração ao SENHOR, e servi a ele só, e ele vos livrará das mãos dos filisteus. 4  Então, os filhos de Israel tiraram dentre si os baalins e os astarotes e serviram só ao SENHOR.

Existia uma relação muito próxima do povo de Israel com todo tipo de idolatria daquela época. Era um povo que havia se submetido aos deuses de outras nações e aqui quando se fala de Astarote ( Deusa da fertilidade e da guerra) e Baalins (O principal deus da fertilidade em Canaã) era  exatamente para mostrar a promiscuidade e a imoralidade e a prostituição religiosa presente sobre as nações que haviam por conta da religião entrado nos arredores de Israel.
Os filhos de Eli, ainda que fossem religiosos, traíram à Deus, e ao invés de honrá-lo com os seus dons e talentos envergonharam o nome Dele e foram mortos por sua desobediência .
Agora o povo de Israel está sendo dirigido por Deus para que vivam com a vida de integridade. Eles eram o povo do pacto, eles eram o povo da Aliança, e eles deveriam abandonar tudo aquilo que não prestava e que estava presente na vida deles.
 E por conta disso, existia uma mistura religiosa , existia um coração voltado para a idolatria, uma vida voltada para as coisas que não agradavam à Deus, para a mentira, farsa, hipocrisia.
Eles queriam a vitória e Deus que socorre diz:
Eu dou a vitória, mas eu sou exclusivo, eu não divido a minha glória com ninguém, Se vocês querem vitória, tirem a soberba e da prepotência do coração de vocês”.
É isso a mensagem de Samuel à partir do capítulo 7.
Isso mostra que temos um Deus que quer exclusividade da nossa parte.
Quando Samuel fala, ele fala a toda a casa de Israel. Algo que chama a atenção aqui é exatamente para mostrar que todo o Israel foi convocado, todo o povo estava reunido ali para um momento de culto e adoração a Deus.
O Deus que socorre também exige dos socorridos uma vida diferente e transformada.
Os ídolos dos nossos dias são mais sutis do que esses de madeira e de pedra. Qualquer coisa ou pessoa que ocupe o primeiro lugar em nossa vida pode ser considerada ídolo. O dinheiro, os bens materiais, a razão que achamos sempre ter, o trabalho, o meu casamento, a minha família, podem tomar o lugar que deve ser sempre de Deus na nossa vida. Por isso, muitas vezes somos derrotados, muitas vezes caímos, muitas vezes desonramos a Deus.
Muitas vezes queremos ser abençoados, mas insistimos em viver uma vida cheia de incorreções.
Samuel faz o convite para que o povo se volte para Deus, mas pede dele uma prova:

“Tirai dentre vós os deuses estranhos e as astarotes” (v.3).
Sem dúvida tinham em muitos lares israelitas estatuetas de deuses filisteus e cananeus.
“Servi a ele só” (v.3c). Deus não quer que o sirvamos com um coração dividido. É por isso que Jesus vai dizer mais tarde: “Não podeis servi a Deus e a Mamom” (MT 6.24).
Quem são os deuses diante de quem temos nos dobrado?
Como existem pessoas tentando buscar o prazer fora de Deus! É impossível a buscar de alegria, paz e confiança longe de Deus.
Olhe para a sua vida, dentro da sua casa, do seu trabalho, na sua escola, como você tem vivido, com exclusividade a Deus?
Muitas vezes, só estamos vivendo e desfrutando das coisas dessa terra. Se não abrirmos mão da nossa vida e termos um coração exclusivo para Deus, não teremos o socorro Dele.
O povo consentiu com Samuel, tirando do meio deles as divindades pagãs, passando a servir somente ao Senhor (v.4).
Como precisamos disso meus irmãos. Sirva somente a Deus e Ele transformará a sua vida e fará de você um vencedor contra os inimigos que surgirem na sua caminhada.

2º Exigência: Deus quer que você O sirva com uma vida de Consagração a Ele. (5-6)

Disse mais Samuel: Congregai todo o Israel em Mispa, e orarei por vós ao SENHOR. 6  Congregaram-se em Mispa, tiraram água e a derramaram perante o SENHOR; jejuaram aquele dia e ali disseram: Pecamos contra o SENHOR. E Samuel julgou os filhos de Israel em Mispa. 

Essa palavra Mispa significa torre ou lugar de vigia. Samuel sempre que cruzava aqueles lugares na obra de pregação profética em Israel parava em Mispa.
Ali se tinha uma perspectiva daquilo que acontecia à sua volta, quando os seus inimigos se levantavam e outros exércitos para virem até eles.
E é exatamente nesse lugar estratégico que as Escrituras dizem que se congregou todo o Israel e tiraram água, derramaram perante o Senhor numa demonstração de temor e respeito que eles tinham de Deus e devido ao arrependimento dos seus pecados.
 Ali há uma mudança extraordinária no povo de Israel. Houve consagração diante de Deus. Eles perceberam a necessidade de uma consagração e aí entra o jejum e a oração e ao mesmo tempo o reconhecimento de que eles haviam pecado diante de Deus.
O povo tinha caído na consciência de que todas as alianças que eles fizeram não deram em nada. Os falsos deuses só atrasaram a vida deles.
Um povo que reconhece a situação de miséria, agora está se aprontando para receber a vitória.
Quando o profeta diz a eles sobre os seus pecados, eles são tocados por Deus para o reconhecimento de que a vida deles não andava bem.
Tem muitas pessoas que agem assim. Vem para a Igreja e vão para as suas casas dentro de uma roupagem aparentemente bonita, mas que estão prostrados.
E quando olhamos para a vida do povo que teria grandes vitórias, esse povo reconhece que a consagração ao Senhor é fundamental para que eles continuassem a sua caminhada e tivesse  a ajuda da parte de Deus.
Vemos o povo de Deus nesse texto dizendo: Pecamos contra o Senhor!
Você reconhece que tem pecado contra Deus? Você sabe como você tem vivido, Deus conhece o seu coração!
Se você tem se sentindo derrotado muitas vezes é provável que falte em você uma vida de oração, de arrependimento, de quebrantamento, de jejum se necessário for, para que você rompa com os pecados que te deixam prostrado.
Ainda que estejamos envergonhados pelo pecado e pela talvez falsa vida que vivemos, a consagração ao Senhor dá uma nova perspectiva de vida. Põe um ponto final em coisas que precisam ser finalizadas.

3º Exigência: Deus quer que você O sirva com uma vida de Confiança Nele (7-12)

7  Quando, pois, os filisteus ouviram que os filhos de Israel estavam congregados em Mispa, subiram os príncipes dos filisteus contra Israel; o que ouvindo os filhos de Israel, tiveram medo dos filisteus. 8  Então, disseram os filhos de Israel a Samuel: Não cesses de clamar ao SENHOR, nosso Deus, por nós, para que nos livre da mão dos filisteus. 9  Tomou, pois, Samuel um cordeiro que ainda mamava e o sacrificou em holocausto ao SENHOR; clamou Samuel ao SENHOR por Israel, e o SENHOR lhe respondeu. 10  Enquanto Samuel oferecia o holocausto, os filisteus chegaram à peleja contra Israel; mas trovejou o SENHOR aquele dia com grande estampido sobre os filisteus e os aterrou de tal modo, que foram derrotados diante dos filhos de Israel. 11  Saindo de Mispa os homens de Israel, perseguiram os filisteus e os derrotaram até abaixo de Bete-Car. 12  Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.

Eles não têm a Arca para levar com eles para a batalha (além disso, ela não funcionou da última vez que a usaram); portanto, tudo o que podem fazer é se lançar sobre o Senhor e confiar Nele.
Deus trata diretamente com os seus inimigos. O Ápice de todos esse versos é o verso 12 quando nós observamos Deus tratando com os seus inimigos e ao mesmo tempo favorecendo o seu povo.
 Sabe o que significa Ebenezer? Pedra de socorro. Ela aparece duas vezes antes dessa daqui. Uma no capitulo 4, outra no capítulo 5 nas regiões aonde de fato existiam Ebenezer, mas aqui não! Ebenezer não está dentro desse contexto. Essa região era de Mispa e não de Ebenézer.
 Mas o significado histórico disso para Samuel era importante. E quando ele chega naquela região e vê tudo o que estava para acontecer e olha para a história e diz assim:
o Senhor é nosso socorro. É nele que nós vamos vencer os filisteus, 20 anos se passaram e fomos derrotados muitas e muitas vezes, mas o Senhor é o nosso socorro”.
Deus assombra aquele povo e mostra que Ele é eficiente, suficiente.
O Povo de Deus estava com medo, algo de certa forma natural. Eles não conseguiam dimensionar e ver nas mãos deles uma vitória depois de 20 anos.
O texto diz que Samuel sacrificou ao Senhor. Ele não podia sacrificar ao senhor, ele não era levita. Ele não estava em Siló, estava em Mispa, como ele teve essa audácia e essa liberdade?
No entanto, quando ele age dessa forma, fora de lugares específicos da liturgia de Israel, ele mostra que tem um Deus presente com eles e que exigia que eles confiassem que Ele daria vitória para o povo.
Ele manda terremoto, trovões e povo ficou apavorado  e muitos deles foram engolidos por aquilo e Deus mostra que não precisa de ninguém para fazer qualquer coisa.
Agora, nós precisamos Dele. Aí então Samuel pega uma pedra e essa pedra como um monumento para funcionar como um memorial na mente do povo coloca ali e diz:
essa pedra é a Ebenezer, ela aponta para o socorro de Deus na nossa vida”;
 Nunca mais, até que Samuel morresse os filisteu ganharam uma batalha contra o povo de Israel.
Se você tem passado por problemas na sua vida financeira, saúde, ... não se intimide com isso, tenha uma vida na presença do Senhor, peça para Deus: “Me ajude a vencer essas batalhas aqui, porque é na Tua Presença que eu quero passar por cima dessas dificuldades”.
Deus sempre te dá vitória, ainda que não seja no nosso tempo, do nosso jeito, mas Deus vai nos dá porque Ele se alegra daqueles que confiam Nele. Não somos competentes para nada, precisamos confiar nele.
Deus mostra que devemos fazer a nossa parte. Fazer o possível, e acreditar que Ele fará o impossível.
Quando Moisés estava no deserto com o povo hebreu, o exército egípcio estava atrás deles. De um lado o mar Vermelho do outro o exército, então Moisés começou a clamar a Deus. O que foi que Deus disse a Moisés? "Porque clamas a mim? Diga ao povo que marche.           

Conclusão
                           
 Faça a tua parte e eu te ajudarei” pode não estar na Bíblia literalmente, mas é um princípio muito importante deixado por Deus.
Ele quer te dar vitórias sempre, por isso O Sirva:
De maneira Exclusiva. 2-4
Com uma vida de Consagração a Ele. (5-6)
Com uma vida de Confiança Nele. (7-12)


Nenhum comentário:

Postar um comentário